segunda-feira, novembro 20, 2006

Plano e Orçamento da Câmara de Lisboa


E agora, como vai ser?
Sessão extraordinária a 4 de Dezembro

Acho que o primeiro grande teste de Carmona Rodrigues na nova situação de minoria vai ser o próximo Plano e Orçamento (para 2007). E claro que não estou a falar das verbas exíguas nem da dívida. Desta vez estou a falar da votação.
O PS veio agora dizer que não está disponível para aceitar pelouros. Mas para viabilizar ou deixar passar as políticas? No caso essencial do Plano e Orçamento, o PS votará como? Faço notar que para o de 2006, o PS absteve-se. Essa é a grande incógnita. Mas a grande curiosidade é a votação e a argumentação de Maria José Nogueira Pinto (para o de 2006 votou a favor).
O PCP sempre votou contra estes instrumentos essenciais de concretização de uma política. Tal como o BE, agora que tem um vereador na CML.
A 4 de Dezembro, na sessão extraordinária da Câmara de Lisboa, estarei atento a tudo isso...


José Carlos Mendes

1 Comments:

At 4:29 da tarde, Blogger mfba said...

Cá para mim a Maria José NP vai votar a favor e na pior das hipóteses abstem-se. O PS vai abster-se.

 

Enviar um comentário

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer