sexta-feira, dezembro 29, 2006

Somos todos peões (3)

No parque de uma aldeia perto de Dublin, era um regalo ver crianças a brincar na relva. Não pude deixar de sorrir ao recordar a vizinhança que por cá leva os cães a passear. O desfecho é o que se sabe e a "culpa" não é, naturalmente, dos canitos. Mas quem diz passeios diz jardins, espaços verdes ou qualquer canto onde, impunemente, o português quiser.
Conheço casos mais graves em que os passeios estão apinhados de carros (com um parque livre e gratuito a 20 metros), obrigando os habitantes do prédio a passar por cima da relva. O resultado? Uma agradável surpresa.
Este cartaz estava afixado junto a um jardim onde brincavam crianças com os pais, perto do parque infantil. Por lá, os jardins não são para uso excluivo dos cães. Talvez seja por isso que por cá se vê o clássico cartaz "Não pisar a relva". Digamos que é um cartaz amigo.
Os "dog walkers" que se cruzaram comigo decidamente não eram portugueses.

Isabel Goulão - (Irlanda, Setembro 2006)


referer referrer referers referrers http_referer